GRAVATÁ
PERNAMBUCO - BRASIL
 
 
 
GRAVATÁ!
Uma cidade surpreendente no agreste Pernambucano: não é um oásis, é Gravatá
Home » Destinos » BRASIL » PERNAMBUCO » GRAVATÁ
Conheça o Destino Sobre Cidade
Sobre a Cidade
Acesso
Onde me Hospedar?
Gastronomia
Pontos Turísticos
Comprinhas
Curiosidades
Informações e Utilidades
Praias
Fotos e Videos
Localização
Previsão do Tempo
GRAVATÁ ! Fonte:
Uma cidade surpreendente no agreste Pernambucano: não é um oásis, é Gravatá PMF/Uol Viagens/ Wikipédia/ Guia 4 Rodas
GRAVATÁ

Mesmo estando no Nordeste brasileiro, por estar situado no Planalto da Borborema, a cerca de 500 metros de altitude, o município de Gravatá tem temperaturas mais baixas, que chegam até a 10°C nas noites de inverno. O lugar também é abastecido de muita mata fechada e água de rios, que formam piscinas naturais e cachoeiras. Um sonho para aqueles que algum dia se perderam no meio do sertão.

No início do século 19, a região compunha a Fazenda Gravatá, ponto de hospedagem dos viajantes que comercializavam açúcar e carne bovina. Não demorou muito para que seu dono dividisse a área em lotes, que foram vendidos aos moradores da região, começando assim o povoado de Gravatá, que em 1893 virava município. A Igreja Matriz Sant?Ana foi construída inicialmente como uma capela da fazenda, nos princípios do século 19.

A natureza ao redor é o cenário perfeito para a prática de esportes radicais, como alpinismo, rapel, mountain bike e motocross. Além disso, várias trilhas podem ser desfrutadas a pé ou a cavalo, passando por mirantes e picos com vistas incríveis para a cidade.

A hotelaria e a gastronomia de Gravatá também são pontos fortes. Há hotéis com grande infra-estrutura, que conta com bosques, piscinas e até áreas para a prática do hipismo. E a variedade de restaurantes é surpreendente: de suícos, com seus excelentes fondues de queijo, à pratos típicos nordestinos, como a buchada de bode.

Vai ser difícil resistir à tentação de comprar ao menos uma lembrança para levar para casa: Gravatá é grande produtora de móveis rústicos, objetos de madeira e artesanatos, tudo no mais tradicional estilo nordestino. O Polo Moveleiro e o Espaço do Artesão deixam a gente com vontade de sair levando tudo.

Se puder, dê uma olhada no calendário antes de programar a viagem e tente conciliar com a Semana Santa ou as festas de São João, que movimentam toda a região do Agreste Pernambucano e fazem a visita ficar ainda mais encantadora.


ALBUM DE FOTOS