Todos os Destinos
Todos os Destinos
BELÉM
PARÁ - BRASIL
Publicidade
 
BELÉM!
Porta de entrada para a Amazônia, Belém esbanja parques ecológicos e construções históricas que impr
Home » Destinos » BRASIL » PARÁ » BELÉM
Conheça o Destino Sobre Cidade
Sobre a Cidade
Acesso
Onde me Hospedar?
Gastronomia
Pontos Turísticos
Comprinhas
Curiosidades
Informações e Utilidades
Praias
Fotos e Videos
Localização
Previsão do Tempo
Publicidade
BELÉM ! Fonte:
Porta de entrada para a Amazônia, Belém esbanja parques ecológicos e construções históricas que impr PMF/Uol Viagens/ Wikipédia/ Guia 4 Rodas
BELÉM

Uma grande quantidade de edifícios em meio a rios, ilhotas e uma densa paisagem de mata amazônica: essa é a visão que se tem sobrevoando a maior metrópole e a segunda cidade mais populosa da região Norte. Sem dúvida, Belém é Amazônia, sim senhor. E sabendo-se Amazônia, fez vários investimentos nos últimos dez anos para receber uma leva de turistas brasileiros e estrangeiros interessados em conhecer a diversidade dos ecossistemas da região.


Principal via de entrada para a floresta amazônica por conta de sua posição geográfica, a região metropolitana de Belém é formada por cinco municípios. Situada às margens do rio Guamá, na foz do rio Amazonas, a cidade nasceu no Forte do Presépio em 1616 por conta dos esforços das forças luso-espanholas em conquistar a região ?sim luso-espanholas, pois Portugal nessa época estava sobre poder de Felipe 2º, rei da Espanha. Ali habitavam os tupinambás, que até chegaram a resistir com um "exército" de 10 mil índios e um líder: Guamiaba. Mas com sua morte em uma das batalhas, os tupinambás fugiram da região costeira, indo para o interior da Amazônia.

A capital paraense foi também sede de uma forte comunidade jesuítica, até o Marquês de Pombal conseguir expulsá-los, em meados do século 18. Talvez a consciência religiosa de Belém venha já daí. A festa do Círio, o maior atrativo de pessoas à cidade e que acontece na segunda semana de outubro é a maior prova da fé característica do povo belenense, quando milhares de pessoas saem às ruas para pagar ou fazer promessas para a Virgem de Nazaré.

Por estar distante dos núcleos de decisões do Nordeste e Sudeste brasileiros e por ter uma ligação mais forte com Portugal, a província do Grão-Pará só veio reconhecer a independência do Brasil um ano depois, em 15 de agosto de 1823. Foi palco também da Cabanagem, movimento de cunho altamente popular que conseguiu derrubar o governo local, durante os anos de 1835 e 1840.

Mas a época mais importante em termos econômicos para Belém foi o ciclo da borracha, no final do século 19 e início do 20. Com o dinheiro que vinha da matéria-prima, a capital do Pará passou a importar costumes, mão-de-obra e investimentos estrangeiros. Famílias de franceses, portugueses e japoneses vieram residir na cidade, trazendo um pouco dos costumes da Belle Époque: a cidade passou a ser conhecida como Paris n?América. Datam dessa época diversas construções e palácios, como o Theatro da Paz (1878), o Palácio Antônio Lemos e o Mercado Ver-o-Peso.

Por se situar próxima à floresta amazônica e na linha do Equador, Belém é quente e bastante úmida por conta das chuvas que caem quase todos os dias. Não é exagero a velha lenda que diz que o cidadão de Belém marca encontros com a referência de horário sendo "depois da chuva".

Biodiversidade

Afora a parte histórica da cidade, Belém tem um circuito de ecoturismo bastante desenvolvido. O Parque Zoobotânico Emílio Goeldi, o mais tradicional de todos os que existem na capital, continua a ser fantástico não só como instituição científica, mas também por conseguir criar um pouco do ecossistema da Amazônia dentro de Belém.

Além do Goeldi, há o Mangal das Garças, criado em 2005 e que reúne também um pouco da fauna amazônica, mas sem a densidade da mata, pois o seu ambiente é bem mais paisagístico e arquitetônico. Nem por isso deixa de ter sua importância, além de ser um passeio agradável e com uma vista interessante de cima dos 47 metros de altura do Farol de Belém.

A 20 quilômetros da cidade, existe ainda o recém-criado Bioparque Amazônia, este sim mais espaçoso e com diversos ecossistemas diferenciados em toda a sua área.
Se tiver tempo e disposição para conhecer o litoral do Pará, vai ter uma surpresa ao chegar à Ilha de Algodoal. O local reserva praias desertas e um ecossistema que mescla litoral com a natureza amazônica, sem falar nas dunas, lagoas e igarapés que existem na região. As quatro horas de viagem de ônibus até Marudá valem a pena. A começar pela viagem de barco para chegar à ilha (não há acesso para carros).

 

http://viagem.uol.com.br/guia/cidade/belem.jhtm


ALBUM DE FOTOS
 

 

INSTITUCIONAL
Home
Agências
Sobre
Politica de Privacidade
Fale Conosco
SERVIÇOS
Hotel ou Serviço
Divulgação para Agências
Anuncie
 
 
DESTINOS
GUARAPARI
ILHA DE ITAPARICA
JERICOACOARA
ANGRA DOS REIS
PORTO ALEGRE
PIRENÓPOLIS
ASSINE NOSSA NEWSLETTER
Esoviajar - Qual destino você quer conhecer hoje? Todos os Direitos Reservados 2017.